Arquivo de Dezembro 2011

NÃO PARAR

Dezembro 15, 2011

Por Ives Gandra

 Apesar de estar próximo o Natal,

De trabalhar não paro um só instante,

Nunca sei se trabalho bem ou mal,

Porém sigo, ao fazê-lo, sempre avante.

 

As confissões que teço sobre a vida

Completam meu esforço nunca em vão,

O mundo para todos é corrida,

Que nos exige sempre coração.

 

Foi mais um dia louco e sem descanso,

Que cavalguei num potro não domado,

Mas mesmo assim estes meus versos lanço,

Neste diário, sendo meu recado.

 

Bem decidido estou de não parar,

Na minha agenda com a cor do mar.

Anúncios

NATAL

Dezembro 15, 2011

 Por Ives Gandra 

 A noite foi esplêndida em família,

Telefonaram filhos lá de fora

Pois os de cá estavam na vigília,

De Cristo, de José e da Senhora.

 

Regina, Marcos, mais os cinco netos

Carmen, João Carlos, Paula com Marcelo,

Filhos, Mileo, Luzia, bem discretos,

Todos conosco em versos que cinzelo.

 

Minha amada abraçou-me à meia noite.,

Comemoramos todos o Natal,

O vento serenou de seu açoite,

E meu neto cantou um madrigal.

 

Bastante paz desejo neste dia

Do Menino, qu’é mestre de alegria.

Ceia

Dezembro 14, 2011

       por  Cyro de Mattos

Traga o Natal

Frutos verdes.

De paz e amor

Ponha na mesa.

Afaste a sede

Triste dos dias.

Na luz da estrela

Ilumine a noite 

Do medo no escuro

E na manhã brilhe. 

NATAL 2011 E A CRISE PORTUGUESA

Dezembro 14, 2011

Por Clariesse Barta Sanches

Não foi, dois mil e onze, ano da Graça!

Se a crise, a má gestão pôs Portugal

sem vigor, sem emprego e na desgraça,

vamos erguer-lhe o seu potencial?!

Tem o seu Mar e Terra, a sua raça

de herói, e tantas cartas de foral…

Na alma a luz da Fé, que nos abraça,

e o Menino em Presépio de Natal!

Vamos ser mais humanos, patriotas

e lendo os Evangelhos, suas notas,

levantemos com honra o Estandarte!

Com ideias morais, iniciativas,

Jesus há-de mostrar-nos perspectivas

duma história a brilhar por toda a parte!


%d bloggers like this: