Faleceu PÉRY LAMARTINE!

Por Silvino Potêncio

Está mais pobre a Literatura Norte Rio Grandense!…e lá se foi o Meu Querido e Dilecto Amigo Pery Lamartine, Escritor Imortal da Academia de Letras, Aviador Amador, um seguidor fiel das ideias de Saint Exupéry.

(Antoine-Jean-Baptiste-Marie-Roger Foscolombe de Saint-Exupéry nascido em Lyon no ano de 1900 e falecido algures no Mar Mediterrânico em 31 de Julho de 1944).

– Nós nos conhecemos em Natal logo no início dos anos 80 do Século XX quando aterramos aqui, neste que era (ainda é! ) considerado o aeroporto Trampolim da Vitória aérea dos Aliados na segunda Guerra Mundial.

– Pery Lamartine foi Secretário da Sociedade Luso Brasileira de Natal quando este, agora saudoso, Amigo nos passou os arquivos (básicamente um Livro de Atas das reuniões da comunidade Lusitana e uma Lista dos Portugueses que residiam por aqui naquela época, que se chamava Sociedade Luso Brasileira de Natal, Fundada no ano de 1950 pelo então Consul Honorário de Natal, Senhor Manuel Augusto Alves Afonso, outro admirador da Lusobrasilidade (tive fotos deste Patrício que mostrava ele, enquanto Cônsul Honorário de Portugal em Natal, junto a Gago Coutinho e Sacadura Cabral, os verdadeiros primeiros Aviadores a completar a travessia do Atlântico Sul).

 – A partir daí nós começámos então a ficar mais  perto da cultura literária do RN, quer fosse diretamente no IHG (Instituto Histórico e Geográfico) que, por sinal, era localizado nas proximidades do nosso escritório, que frequentámos por mais de 25 anos, até ao falecimento de outro Ilustre Artífice da Língua de Camões em Terras Potiguares, o Professor Enélio Lima Petrovich.

– Mais tarde fomos incentivados a Fundar uma nova Instituição que representasse a Comunidade Lusitana, e daí nasceu o CPN – CLUBE PORTUGUÊS DE NATAL do qual fui Presidente Fundador, por vários anos.

Hipérides Lamartine tinha adoração por Portugal,  que visitava com frequência pois era também dono de uma Agencia de Viagens e foi através desta amizade que, direta e indiretamente, nós entrámos em contato  com os vários outros órgãos da informação local daquele tempo, nomeadamente a TVU e Jornais de Natal, Tribuna do Norte, a Répública…

Ao aproximar-se a data de 10 de Junho de 1981, em conversa com Pery Lamartine, eu lhe propus escrevermos algo a respeito da efeméride do DIA DA RAÇA LUSITANA, e ele me apresentou ao então Magnífico Reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Doutor Diógenes da Cunha Lima, que é hoje Presidente da Academia de Letras do Rio Grande do Norte, e lá fomos os dois conversar sobre Camões em frente das camaras da TVU (Televisão Universitária de Natal)… foi uma entrevista longa mas absolutamente inolvidável e  profunda sobre a obra de Camões já que o Dr. Diógenes é um especialista, talvez o titular da maior Biblioteca Pessoal Particular da obra do Poeta por aqui.

Com o advento do ano 2000, completaram-se 500 anos da descoberta do Brasil, e nós fomos nomeados Membro da Comissão das Comemorações Oficiais Do Descobrimento do Brasil.

Por tal motivo, e como já não tínhamos o apoio das Entidades Oficiais e nem o CPN tinha instalações (nunca teve aliás) para expor algo a respeito, uma vez mais Pery nos aconselhou a mostrar o material alusivo aos 500 anos do Brasil no espaço público da Bienal do Livro – realizada no Midway Mall, onde nos encontrámos com o meio acadêmico e literário pela mão deste Excelso Amigo junto com o Professor Enélio Petrovich, nesta e em outras vezes. Como prova da sua dedicação à Cultura Lusófona, ele nos ofereceu o espaço do IHGRN para ali expor e guardar até,… se necessário fosse, essa mesma exposição.

– Não nos atrevemos a dissertar aqui sobre a obra do infausto Amigo ora falecido, sob pena de errarmos… e tal avaliação se tornaria omissa não pela falta de profundidade da nossa relação pessoal, mas sim pela pouca convivência que tivemos, nestes últimos anos motivada pelo nosso isolamento de certa forma forçado!…

– Nos basta então só deixar registrada aqui a nossa dor,a nossa saudade, sobretudo a nossa mais sentida homenagem com um epíteto que nos parece ser justo e apropriado!…” Lá se vai mais um Guerreiro da Lusofonia”… e assim o apelidamos pelo ténue conhecimento que temos pela nobre contribuição que ele deu à Cultura Lusófona.

Vale registrar também que o Aviador Pery Lamartine no seu/dele e nosso IHGRN que, temos certeza, mais considerava ser essa a sua “rota de voo” para a Literatura como um todo!… mais do que até a própria  Família,  agora enlutada, ele nos deixou a sua marca pessoal. – Por tudo isso, manifestamos a nossa solidariedade, de pronto, com um abraço de amizade aos seus descendentes, Amigos e Familiares,  na certeza de que Deus Pai Nosso Senhor o guarda já na sua Santa Paz Eterna…Adeus Amigo Pery Lamartine!…  e até sempre!…

Emigrante Transmontano em Natal (Brasil)

Explore posts in the same categories: Crônica, História

One Comment em “Faleceu PÉRY LAMARTINE!”


  1. O meu agradecimento especial a Fabiola Nese, atual responsável pela edição desta REVISTA, que desta forma pereniza o sonho do seu Avô o Jornalista J Alves das Neves.
    Um abraço Transmontano e até breve!
    SP


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: