AS MIL ESSÊNCIAS DO AMOR

Por Francisco Miguel de Moura

Quantas essências há pra se aspirar
Depois da noite. Sinta sutilmente,
Pela glória e a graça de ser gente,
As belezas que o vento traz do mar.

Ponha o nariz adiante da janela,
Sinta a criança a rua atravessando,
Sinta mais, sinta a vida começando
Cheia de flores pelos passos dela.

São as aves cantando em cada vão,
São as flores que coram, são as palmas,
Fortalecendo as fibras onde estão

A saltarem pra vida como estrelas.
Veja as essências todas, tagarelas,
Como a enfeitarem nossas próprias almas.

Explore posts in the same categories: Crônica, Poemas & Poesias

One Comment em “AS MIL ESSÊNCIAS DO AMOR”


  1. Este blogue tem muita coisa boa mesmo, é uma das grandes idéias de difundir as literatura e os autores luso-brsileiros. Um abraço a sua editora e ao Círculo Fernando Pessoa.

    Francisco Miguel de Moura – Brasil
    – Escritor, leitor e colaborador


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: