SE EU FOSSE DEPUTADO, QUEM ME DERA

Por Clariesse Barata Sanches

Artigo Clarisse SanchesSe eu fosse Deputado, quem me dera

Com um governo tão desafinado…

Em que há tanto Credor à sua espera…

Mas sempre se enche o bolso ao Deputado!

Alguns só batem palmas, se eu estivera,

Dormia ali um sono descansado…

E a recordar o fado da Severa

Com um dos meus “compadres” lá ao lado.

A crise até os deixa ter preguiças…

Os subsídios dobram quais chouriças.

Ai crise, abençoada, grande Amor!

Se alguns choram com fome, tenho pena

De ver em Portugal a triste cena:

“Democracia”  chocha sem valor…

 

Explore posts in the same categories: Poemas & Poesias, Política, Política Portuguesa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: