O PÓ DO TEMPO

por Rita de Cássia Alves

o valor da palavra e o sinal

verdes florações de outono

singelas pintas de cores

caem sobre as calçadas

em largas espirais

a verdade das estradas

e os movimentos das folhas

em hipotéticas imagens ancestrais

ampliam o tempo

alargam as desventuras

criam inscrições

esqueletos

ramos tórridos

cantos-lamentos

evocação da memória

acompanham o arrastar da folhagem

ventos empurram

redemoinhos que fazem  voltas

com o tempo

palavra

a aderir aos fios

cabelos

lãs

entalhes no torso

palavras-golpe

palavras-carícia

lapidam as gemas

dos seios

lanças que se atiram

rasgando o horizonte

de pó e lembranças

Explore posts in the same categories: Crônica, Poemas & Poesias

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: