Spleen

Por Waldemar José Solha (W. J. Solha)

A paixão pelo canário Cesário Verde

é psicótica,

como a que também tem pelo azulão Mallarmé

e pelo galo-de-campina Dante,

que canta numa gaiola gótica.

Cria,

ainda,

um crítico – Lousânio Verdésio – que lhe fustiga os versos,

dizendo-lhe que Tudo,

seu,

é cópia de cópia,

espessa fraude verbal,

pelo que visita o Lúcio Lins no hospital

e dá com Vanildo de Brito – outro poeta – no quarto vizinho,

também morrendo de câncer,

o que faz com que saia dali como que fugindo de um panzer

e bebe no Bar do Baiano..

bebe no Bar do Baiano,

quase que com aflição,

anotando que Alguma coisa mais forte que minha vontade me impulsiona para esse mundo estranho:

desgraça,

desamparo,

desolação,

e escandaliza ao proclamar nos jornais que odeia a Poesia e ao relacionar – como os que de nada se compadecem – os poetas locais que o enfurecem.

Mas a Vitória Lima lhe diz,

com razão,

que ele nos deslumbra com títulos como Caligrafia das Léguas,

São teus estes Boleros,

Desolado Lobo

e,

de quebra,

Comarca das Pedras!

Mas ele bebe no Bar do Baiano.

De dia não leio,

diz:

estudo.

À noite – longe do que detesto – há o resto,

ou tudo:

prazer,

silêncio,

a solidão da leitura seletiva,

contínua,

circular,

interconectada e

dispersiva.

E bebe no Bar do Baiano..

Bebe no Bar do Baiano.

Apaixonado colecionador de livros,

de repente se alegra ao completar a tetralogia do cascudólogo Américo de Oliveira Castro,

através de livreiro de Natal,

o que não o impede,

afinal,

de sublinhar em Paul Auster

que artistas sofrem e não se encaixam neste mundo e buscam outro.

É claro,

pois ele sente…

que o seu se parte dentro dele.

E bebe,

bebe no Bar do Baiano.

Porque há um calor insuportável

porque há um trânsito insuportável,

a cidade é insuportável,

a rotina é insuportável,

pelo que se alivia – com aviso prévio – a ouvir Amorério

e se pergunta – triste – se Deus existe,

embora os Concertos Brandenburgueses o façam pensar que alguma coisa há – e não a entende – que nos transcende.

Réplica em corpo e alma do explosivo e genial Gauguin,

adora,

no entanto,

Van Gogh,

em quem vê o que ele mesmo tem,

ou não:

vitalismo,

desespero,

paixão

e a desmedida…,

… um sentimento trágico da vida.

Ah,

e me vingo das tardes de domingo,

desejando que meus inimigos a tenham

a mais não poder,

enquanto eu viver!

E bebe no Bar do Baiano..

Bebe.

Ante o velho tamarindo de Augusto dos Anjos,

sente,

demais,

a intensidade latejante da verde várzea,

o espaço e o tempo em imagens dissonantes,

radicais,

inquieta-se – mudando o discurso – com a ideia de um poema/percurso,

e bebe.

Feito El Greco ante Toledo,

vê a causa do que é na distante terra natal só de sol e pedra,

e nuvens,

que são fantasmas alucinados.

Aí o coral da UFPB apresenta Oratório do Rio,

composto por Tom K em cima de seus versos,

e ele bebe no Bar do Baiano.

Mando-lhe um poema,

como Franklin ao empinar pipa com para-raios durante a tempestade,

e me surpreendo com a carta entusiasmada,

tão brilhante,

que deslumbra Affonso Romano de Sant´Anna, Ivo Barroso, Esdras do Nascimento, Ruy Espinheira, Carlos Trigueiro e Sérgio de Castro Pinto.

Mas ele bebe no Bar do Baiano.

bebe no Bar do Baiano.

Explore posts in the same categories: Crônica, Poemas & Poesias

4 comentários em “Spleen”

  1. Tânia Du Bois Says:

    Caro Solha,

    merecido espaço! Parabéns!
    Abraços,
    Tânia e Pedro

  2. Arnold Solha Says:

    Belo trabalho, primo Waldemar. Abraços. Arnold

  3. W. J. Solha Says:

    Obrigado, Tânia. Realmente, é um espaço que nos escancara o mundo lusófono! Maravilha!

  4. W. J. Solha Says:

    Obrigado, primo Arnold! Olha aí esses mares nunca dantes navegados abrindo-se para nós!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: