TROVANDO MEU IPÊ

Por Francisco Miguel de Moura

Eu tinha um jardim florido,
Troquei por um pé de ipê.
E este ipê é tão querido,
Quando o olho, ele me vê.

Ano passado amarelo
Cor de ouro, jóia rara,
Foi aquele ano tão belo
E a vida me foi tão cara.

Mas este ano, ai meus Deus,
Fiquei ao pé da janela
Não sei quantos meses meus
Pra ver a floração… E ela

Não veio como esperada:
Minhas janelas abertas,
Vendo a folhagem parada
Cantei visagens desertas!

Mas, chegada a primavera,
Meu ipê, salve! que flora!
Se o verão demora é mora…
E mais fico a sua espera.

“És um verdadeiro amigo,
Paciente com o rei-astro.
Espera que estou contigo
Sem me sentir poeta-astro.

Paciência de chinês,
Moras no meu coração
Por tua fleuma de inglês…
Oh! quanta satisfação!

São poucas flores que vejo,
Mas, acredito, vêm mais.
Meu desejo é teu desejo,
Assim fiquemos em paz”.

Explore posts in the same categories: Lingua Portuguesa, Poemas & Poesias

One Comment em “TROVANDO MEU IPÊ”


  1. Eu sou o autor de “Trovando meu Ipê”, portanto, não é bem um comentário. É agradecimento a Fabíola. E ao site que tão bem me acolhe e a ouros autores brasileiros.
    E mais: um abraço pelo seu bom gosto.
    Francisco Miguel de Moura


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: