Brasil: Dia Nacional da Poesia

Em homenagem ao dia nacional da Poesia no Brasil um lindo poema da nossa poetisa e colaboradora Raquel Naveira.

MONTEZUMA

Por Raquel Naveira

O imperador Montezuma
Coloca sobre a cabeça
O cocar verde de pluma,
Entre a fumaça de incenso,
Tenta afastar os maus presságios:
Vira luzes estranhas na bruma,
Incêndio no templo
E fora avisado que homens viajavam
Em navios de asas brancas
Sobre a espuma.

O reino de Montezuma
Ruma para o fim,
Não adiantará aliar força e sabedoria
Contra um fantasma.

Montezuma,
Em transe,
Não oferece resistência
E a profecia se consuma.

(do livro “Stella Maia: poemas sobre a conquista do México pelos espanhóis”)

Explore posts in the same categories: Lingua Portuguesa, Livros & Autores, Poemas & Poesias

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: