PRESTAR CONTAS

Para Ruth Por Ives Gandra

Depois de tantos anos, lado a lado,

Chegamos, sem querer, a nossa idade.

Na longa trajetória do passado,

Sentimos alegria com saudade.

 

O tempo, que nos resta, Deus conhece.

Nossa imagem se torna fugidia

E lançamos ao alto a nossa prece,

A prece que se faz a cada dia.

 

O tempo de colheita já se vai.

O tempo agora é de prestar as contas.

Muito resta chorar a nosso Pai,

Embora para o bem tu bem despontas.

 

Os céus só se conquistam na inocência,

Ou dos males, fazendo penitência.

Anúncios
Explore posts in the same categories: Poemas & Poesias

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: