Os Vitrais

Por Paulo Bomfim
 
Vitrais - por Jurandir Lima

Vitrais – de Jurandir Lima

Há muitos anos Antônio Ermírio de Moraes levou-me a conhecer o salão nobre da Beneficência Portuguesa.

Fui percorrendo com o amigo de infância a galeria de vitrais evocativos dos primeiros povoadores de Piratiniga.

Três deles me emocionaram: João Ramalho, Brás Cubas e Jorge Ferreira, personagens da genealogia de nossa família feita por Menezes Drummond na década de 30. Nessas pesquisas está a origem de meu Armorial, publicada em 1957, com ilustrações de Clóvis Graciano.

Contemplando o brasão de armas de Jorge Ferreira, penso no encontro do cavaleiro da Casa Real com sua futura esposa Joana Ramalho, filha de João Ramalho e de Bartira. No deslumbramento que deve ter sentido ao deparar, depois dos perigos da Serra do Mar, com a flor mameluca da Vila de Santo André da Borda do Campo.

Esse capitão-mor, governador da Capitania de São Vicente em dois períodos, de 1536 a 1538, e depois, de 1567 a 1572m foi proprietário de sesmarias na Capitania de Santo Amaro.

Foto por Jurandir Lima

Foto de Jurandir Lima

Combateu os tamoios que atacavam o povoado da ilha de Guimbé, reedificando a Fortaleza de São Felipe, na Bertioga.

Acompanha Estácio de Sá ao Rio de Janeiro, cidade da qual é considerado um dos fundadores.

E 1575, o genro de João Ramalho encontrava-se em Cabo Frio, combatendo os tamoios. Falece no Rio de Janeiro em sua sesmaria, já idoso, ao lado de Joana Ramalho, matris de sertanistas.

Primeiro foi o mar, selva noturna
Com solidões de estrela da manhã:
Houve ramos de sal sobre saudades,
E folhas transparentes de lembrança.

Primeiro foi o mar, terra perdida
Na oscilação de vales e montanhas,
Houve marcos plantados em salsugem,
E fronteiras na espuma descoverta.

Primeiro foi o mar, o chão de espanto,
Sulcado pela quilha dos arados
Que o vento fecundou em noite escura…

Depois, houve caminhos e sementes:
O sonho despertou areias brancas,
E a treva amanheceu em madrugada.

Explore posts in the same categories: Crônica, Literatura, Religião

Etiquetas:

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: